Segundo associação, governo do país precisa ter política clara de cobrança de taxas e impostos para a tecnologia

Uma das principais tecnologias emergentes do mercado, a Internet das Coisas (IoT) é fundamental para a retomada da indústria brasileira, segundo a Abinc (Associação Brasileira de Internet das Coisas). Em um comunicado sobre o assunto, a associação destaca como a indústria do país pode se beneficiar com a Internet das Coisas e aponta como a tecnologia pode levar o Brasil, de fato, à Indústria 4.0.

“As empresas de redes para IoT ainda estão implantando suas redes, e os fabricantes de chips para esta tecnologia ainda consideram volumes grandes para o preço cair a um nível mais competitivo”, afirma o Diretor de Tecnologia da Abinc, Luis Viola, que afirma que ainda há uma briga grande do estilo o que vem primeiro, o ovo ou a galinha.

O executivo também falou sobre como o governo pode auxiliar o país neste sentido. “Além disso, o Governo precisa ter uma política clara de cobrança de taxas e impostos e com uma moratória nesta cobrança para a tecnologia poder decolar no Brasil, algo semelhante ao que foi feito com a evolução na tecnologia de celulares.”

Além disso, Viola destaca como a IoT pode impactar a indústria do país. “Em 2018 foram feitas muitas provas de conceito, mas o cenário de adoção foi baixo. Como o Brasil tem um baixo nível de automatização e eficiência operacional, a IoT propicia um grande ganho nos processos e controles, o que pode fazer a indústria brasileira despontar.”

Fonte: Computerword