A Internet das coisas (IoT) está crescendo exponencialmente: cada vez mais dispositivos são conectados a redes, mudando o mundo ao nosso redor e nos mostrando que serviços, que anteriormente existiam apenas em nossa imaginação, já se tornam realidade.

De acordo com a empresa de análise de dados e IoT, Machina Research, o número total de conexões IoT crescerá para até 27 bilhões em 2025. A capacidade de transformar produtos do dia a dia em dispositivos inteligentes nos trará novos serviços e permitirá que as empresas criem novos fluxos de receita e acelerem a inovação.

A estimativa é que a venda de produtos com IoT chegue a três trilhões de dólares em 2025, de acordo com a pesquisa da Machina. Desse valor, 1,3 trilhão virá diretamente dos usuários finais sob a forma de receitas de conectividade e aplicativos. O restante virá de fontes relacionadas com a IoT, como integração de sistemas, desenvolvimento de aplicativos, hospedagem e monetização de dados.

Diferentes possibilidades de uso doméstico

A facilidade de utilização e instalação, com a conectividade ininterrupta são dois dos principais elementos que os consumidores exigem das soluções IoT. A Orange está trabalhando com duas empresas para atender a esses requisitos: A Chuango Security Technology Corporation, especializada em segurança e automação doméstica sem fio, e a Tractive, um serviço de rastreamento de animais de estimação por meio de dispositivos móveis.

Ambas procuravam conectividade em tempo real e que funcionasse logo após a instalação, sem necessidade de configurações. Com a ajuda da Orange, os usuários simplesmente ativam o dispositivo em um portal da web, de forma rápida e fácil.

Na indústria automotiva

A utilização da Internet das Coisas nos bastidores está mudando a cara da indústria automotiva, abrangendo tudo, desde a segurança ao gerenciamento de frota. Nesta frente, a Orange está trabalhando com duas startups em áreas diferentes. A Splitsecnd fornece assistência de emergência inteligente para veículos.

No momento em que ocorre um acidente, o dispositivo da Splitsecnd, um plug-in portátil de detecção de colisão, pede ajuda em tempo real. Já a Konetik oferece uma solução de gerenciamento de frota plug-and-play, rastreando dados de tudo, desde o consumo de energia até o registro de tarefas.

Para projetar Cidades Inteligentes

Edifícios residenciais, comerciais e públicos utilizam cerca de 40% da energia global, de acordo com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. Além disso, os edifícios também oferecem um enorme potencial para alcançar reduções significativas de emissões nos países desenvolvidos e em desenvolvimento.

A Internet das Coisas pode ajudar a reduzir a energia que os edifícios consomem. A especialista em ar-condicionado japonês Daikin, desenvolveu a i-Net, uma solução IoT que permite às empresas monitorar o desempenho do aquecimento e do ar-condicionado. A Orange instalou roteadores 3G para a Daikin, ligados a uma assinatura mensal para gerenciar a conexão com a Internet 3G.

A solução transfere dados coletados pela iNet dos aparelhos de aquecimento ou ar condicionado para a caixa de entrada do cliente e para uma aplicação de análise dedicada. Esta rota fornece uma rede de Internet independente da própria rede do cliente. Os benefícios são conexões mais rápidas e mais fáceis e mais clientes, que antes haviam sido prevenidos sobre a segurança de sistemas de monitoramento que se conectavam em suas próprias redes.

A Internet das Coisas está criando um novo mundo ao nosso redor. Ela tem o poder de melhorar a forma como a indústria opera e mudar a forma como lidamos com o nosso trabalho e tempo de lazer. Seu impacto será enorme – este é apenas o começo. A Orange Business Services já compartilha essa visão de futuro e atualmente gerencia mais de 12 milhões de objetos conectados no mundo.

Fonte: Decision Report