Aparelhos com a nova geração de telefonia móvel começam a chegar ao mercado no primeiro semestre de 2019

Até pouco tempo, o sonho do 5G e todas as suas promessas de mais velocidade e menos latência pareciam um cenário bastante futurista. Mas agora o quadro mudou. A quinta geração da telefonia móvel já está entre nós, revelou Cristiano Amon, presidente da Qualcomm, na abertura da conferência anual da empresa, o Snapdragon Tech Summit, realizado em Maui, no Havaí, reunindo mais de 330 jornalistas de todo o mundo.

“O 5G não é mais sobre o que podemos fazer. É o que entregamos. Vamos entregar 5G na primeira metade de 2019”, contou o executivo, que reforçou os parceiros da empresa como fundamentais na estratégia de levar a tecnologia para o mercado muito em breve.

A promessa de conectar e levar inteligência para bilhões de devices entrou, portanto, em contagem regressiva. “A transição do 5G será diferente da que tivemos com o 4G. Basicamente todos os setores entendem como a tecnologia modificará seus negócios. É por isso que o 5G é uma das transições mais significativas que teremos. 5G será como eletricidade. Será uma infraestrutura básica da sociedade”, revelou.

O que torna essa transição única, revelou, é que o 4G começou a ser desenhado inicialmente pelos Estados Unidos, que liderou as primeiras implementações. Agora, a iniciativa do 5G começa ao mesmo tempo em diversas economias desenvolvidas.

Nos Estados Unidos, a AT&T oferecerá um dispositivo Samsung 5G e já conta com 12 cidades usando a nova geração. No próximo ano, o número saltará para 19. A Verizon anunciou nesta semana que oferecerá um smartphone Samsung compatível com 5G no primeiro semestre de 2019, já que sua rede móvel 5G entrará em operação no próximo ano com a promessa de expandir-se rapidamente. A Verizon está oferecendo um serviço de banda larga residencial fixa sem fio 5G em quatro mercados.

Na China, a China Telecom demonstrou projetos e conduziu testes de 5G em 17 cidades e o serviço comercial será lançado em 2020. Na Coreia, por sua vez, a LG U+ afirmou que o serviço começou em 1º de dezembro e será o motor de crescimento da companhia nos próximos dez anos. No Japão, a NTT DoCoMo iniciou em setembro desde ano um serviço pré-comercial de 5G e em 2020 prepara seu lançamento oficial. Esses são apenas alguns exemplos já em curso da evolução do 5G. E a expectativa é de rápida expansão da tecnologia. “5G é tão importante que toda a indústria está se movendo no mesmo passo”, reforçou Amon.

O que está por trás da estratégia de 5G da Qualcomm

Amon revelou que tornar o 5G realidade é algo bastante desafiador, já que é preciso levar em conta uma série de elementos, como duração de bateria, múltiplas antenas, combinação de bandas e performance de temperatura. E isso não só em smartphones, mas em carros autônomos e outros dispositivos conectados, que usarão todo o poder da rede 5G para performar.

Alex Katouzian, vice-presidente sênior e gerente-geral de comunicações móveis da Qualcomm Technologies, revelou que o que estará por trás desse novo mundo pautado por 5G será o Snapdragon 855, a primeira plataforma móvel comercial do mundo que suporta multi-gigabit 5G, inteligência artificial (AI) e realidade imersiva, dando o ponta pé na era de dispositivos móveis revolucionários.

Segundo ele, o Snapdragon 855 oferece experiências de IA altamente intuitivas no dispositivo impulsionadas pelo Qualcomm AI Engine multinúcleo de quarta geração, com até três vezes o desempenho de AI em comparação com a plataforma móvel da geração anterior. A primeira geração de dispositivos com a plataforma que chegará ao mercado no primeiro semestre de 2019 será feita em parceira com a Samsung. No início desta semana, a fabricante informou que lançará telefones 5G com a Verizon e a AT&T, e durante o Snapdragon Tech Summit, o vice-presidente sênior da Samsung, Justin Denison, disse que o aparelho, que não teve seu nome revelado, poderá fazer, por exemplo, uma chamada de vídeo e contar com “vídeo nítido” e áudio “sem falhas”.De acordo com o executivo, também será possível baixar um ano de programas de TV para assistir em um voo antes de embarcar. Basta saber como as operadoras adaptarão seus planos para não fazer com que essa ação consuma todo o plano mensal em segundos.

A Motorola também ingressará com força nesse mercado. Durante o Snapdragon Tech Summit, a empresa demonstrou o Moto Snap (capa para celular) que adiciona conectividade 5G ao aparelho da Motorola. A expectativa é de que o aparato chegue ao mercado ainda no primeiro semestre de 2019.

Fonte: Computerworld

Autora: Déborah Oliveira